Revista Literária

quinta-feira, 4 de março de 2010

Deus e o anjo sobre Zé Ninguém

I- Desabafo

Um dia perdido,
Não sei onde, nem por que
Pensei (...)

Não havia conclusão,
Estava vazio.

Um ermo sentimental,
Uma fome de nada,
Um anseio de qualquer coisa,
Uma ilusão de sossego


II- Decisão

- O homem nitidamente encontra-se consumido por uma aflição interna, e claramente lhe falta algo, talvez seja amor, dinheiro, sexo, sabe-se lá. Mas pela minha experiência como anjo guardião, atrevo-me, Senhor, a dizer que este sujeito perdeu o objetivo da vida, apenas respira, porque inspirar e expirar são funções involuntárias. Se continuar assim seu rumo será a morte. – Analisa o anjo.

-Há pessoas, nobre anjo, que apenas nascem e morrem. - contesta-lhe Deus.

-Não foi você que disse que os seres humanos precisam também crescer?

O céu é tomado pelo silêncio. O anjo tinha deixado Deus, aparentemente, sem saída, e é lógico que se tratava de uma situação nada corriqueira, nenhum servo divino ousa fazer estes tipos de perguntas, mas o pequeno alado tinha tomado um carinho muito grande por aquele homem, teria que haver alguma solução para aquele problema existencial e o decreto de morte era o último recurso.

O senhor dos homens tinha uma resposta, afinal, ele sempre tem e todo mundo acredita, e o anjo não ousaria retrucar mais uma vez, teria que ter fé na decisão do detentor da imagem original humana, e então, com toda calma e até esboçando um sorriso, Ele diz:

-Então assim será. Vamos ver se este filho meu encontra alguma solução. Que pai é esse que não confia nos seus herdeiros?


III- Notícia

Morre jovem asfixiado em um incêndio em sua casa de campo

(...) Segundo os peritos, o ocorrido foi premeditado pelo próprio rapaz (...)

12 comentários:

  1. Vejo que Deus nos dá a liberdade n´Ele. Sozinhos somos uma fracasso, um saco cheio de nada... e a vida nao tem razao ou sentido de ser. as forças se esgotam...

    ResponderExcluir
  2. Forte esse hein? Reflexivo também, ouso dizer que melancolico e critico.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da sua historinha. Muito interessante. Adorei mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Poxa, Igor... adorei esses mais do que nenhum. Acho que voce realmente conseguiu descrever de uma forma clara o pensamento de todas as pessoas que realmente, em um momento de sua vida, se sentem só. Além da bailarina, esse texto tambem se tornou um texto muito bom, os dois me impressionaram bastante.

    ResponderExcluir
  5. q triste
    AEHEHAHEA
    PO
    MAS PO
    VEJA O LADO BOM

    ResponderExcluir
  6. -Há pessoas, nobre anjo, que apenas nascem e morrem. - contesta-lhe Deus.

    discordo completamente.não vale a pena classificar as pessoas, quem seria Deus para contestar o nobre anjo?

    -Não foi você que disse que os seres humanos precisam também crescer?

    concordo completamente. vale a pena responder
    certas perguntas, pois sabemos a resposta.

    -Então assim será. Vamos ver se este filho meu encontra alguma solução. Que pai é esse que não confia nos seus herdeiros?

    existe por acaso, o senhor dos Homems?

    ResponderExcluir
  7. "26- Deus ão se furta em exemplificar com um insignificante mosquito ou com algo maior ou menor que ele. E os fiéis sabem que está é a verdade emanada de seu Senhor. quanto aos incrédulos, asseveram: Que quererá significar Deus com tal exemplo? Com isso desvia muitos e encaminha muitos outros. Mas, com isso, só desvia os depravados." - Sagrado Alcorão

    Não se encaixa perfeitamente?
    Manipulação de textos religiosos não é tão fácil?
    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. e quando nao somos ninguem..é triste

    ResponderExcluir
  9. "Uma fome de nada,
    Um anseio de qualquer coisa,
    Uma ilusão de sossego"
    GENIAL como sempre!

    ResponderExcluir
  10. típico da sociedade hj:
    "Um ermo sentimental,
    Uma fome de nada,
    Um anseio de qualquer coisa,
    Uma ilusão de sossego"

    forte esse! gostei.

    ResponderExcluir
  11. "Um ermo sentimental,
    Uma fome de nada,
    Um anseio de qualquer coisa,
    Uma ilusão de sossego"


    Eu estava com essa estrofe já no CTRL+V, quando vi que algumas pessoas já haviam colado ela aqui. Mas, fazer o que?
    Sentimentos inexplicáveis do ser humano, mas que você conseguiu expressar de uma maneira forte.
    Simplesmente sensacional.

    Esse é o meu texto preferido até agora, junto com o que fala sobre a mulher de cadeira de rodas, que você me mandou um dia e que, à propósito, não está aqui. Por que?

    Beijo

    ResponderExcluir