Revista Literária

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Depois do Outono


Estou coberta até o nariz, minhas pernas me pedem que busque mais uma calça,mas não sei onde você jogou. Fico lembrando como teus punhos ardiam nesta cama. Quem sabe perca a vontade de procurar. Amava-me demais, meu amor

Não consigo pensar em outra coisa. O castigo de amar. Não sei porque caço. Vejo que encontro,mas não controlo esta minha maldita paixão. Interminável.Crueldade. Acho que entendo porque estou deitada. Sinto-me nua. Lendo tuas poesias, estou vestida somente pelas vírgulas.

A neve frita os meus pensamentos. Deixo que o tempo passe lentamente na janela, quem sabe cure o próprio mal de existir. Nunca duvidei do poder das horas, elas estão melhores acompanhadas que eu. Minutos e segundos. Ponteiros caiam! Eu olho para eles,enquanto não me vêem. Relógio presenteado por ti, os indicadores de tempo estão apontando tua direção.

Esperando o inverno passar,meu bem? Venha logo! Não pense,não escreva, pare de chorar, guarde tuas flores. Apenas aja! Pois quando o tempo esquentar, posso levantar, parar de ouvir esse maldito tique-taque, e ver que tudo era como antes.

34 comentários:

  1. Muito lindo o blog *-*
    To seguindo ..


    Meu blog é pessoal..
    Utilizo pra expressar meus sentimentos, pensamentos, fatos que acontecem na minha vida entre outras coisas.
    .
    Visite e se gostar de algum texto comente e acompanhe.
    .


    http://bruhbrito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. tu que escreve ? o.O to precisando de autores, adorei sua escrita ser for tua né o/ entre em contato

    http://tabernadoviking2.blogspot.com/2011/06/leandro-reis-o-livro-o-senhor-das.html

    ResponderExcluir
  3. A neve frita os meus pensamentos...
    Fiquei paralisada na antítese, bem forte...Assim como o resto do texto. Adorei!

    ResponderExcluir
  4. Talvez precise de um lugar quente e com bastante sol para queimar esse amor gelado...
    http://www.costabbade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Vestir-se de vírgulas! Imagem belíssima! Empresta a roupinha de vírgulas para que também a use textualmente? Adorei! Meu número! Beijos e sucesso!

    ResponderExcluir
  6. Nesse frio onde neve queima, recomendo roupas com W ou M que cobrem um pouco mais. ^ protege as orelhas. Abs!

    ResponderExcluir
  7. Que texto lindo. Adorei as metáforas que usou, como o das virgulas. Adorei!
    http://prontaparacrescer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. adoreeei o blog e estou seguindo!!


    qnd tiver um tempinho, de uma passadinha no meu?


    bjooos

    http://cabecafeminina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. quem não gostaria de voltar ao inicio ><

    ResponderExcluir
  10. Nada pode voltar a ser como era antes.
    O grande castigo do tempo. Estamos todos
    fadados a morrer de nostalgia. Dor de amor
    que na verdade não dói, porque amor não
    existe. O amor não existe.

    ResponderExcluir
  11. ^
    |
    |

    O que esse cara quis dizem com o amor não existe? Discordo totalmente, mas bem o comentário é sobre o post.
    A dor de uma paixão que acaba é triste demais quando se descobre que na verdade era amor, bem, desejo que o inverno passe.

    ResponderExcluir
  12. O que eu quis dizer é o que está escrito.
    Este amor idealizado que os românticos
    cantavam não existe. Prefiro pensar de
    forma mais realista e naturalista.

    ResponderExcluir
  13. Concordo com Jefferson Reis, o amor romantico idealizado, funciona muito bem na teoria. Mas, na prática é outra coisa.
    As vezes deixamos de amar a possoa real que está ao nosso lado, para amar a imagem que queriamos que ela fosse.
    Por outro lado acredito no amor...
    Amar é ser feliz e ficar realmente feliz com a felicidade do outro.

    ResponderExcluir
  14. O amor é um mistério envolvente onde manter-se apto para encarar qualquer circunstancia é fundamental. Encantada.

    http://distractingpages.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Muito bom oPost!
    Parabéns!
    Ja estou seguiindo o blog se possivel nos siga. OBG!

    ' http://valencianf.blogspot.com/

    Abraço ,..

    ResponderExcluir
  16. interessante
    mto bem bolado
    montado e escrito
    parabéns fera =D
    <>
    visite-nos e comente tmbm
    gostando siga e avise que retribuiremos
    se seguir deixe o aviso no comentário
    deixando o seu link para retribuirmos
    <>
    grato
    <>
    http://mikaelmoraes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Muito bacana o post.
    http://lerdetudo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. ARREPIOU.... mt bom
    tou seguindo
    passa no meu se quiser
    http://meninos-cor-de-rosa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. tipo perfeito? mais que isso, simplesmente amei. *-*

    ResponderExcluir
  20. Intenso! É assim que classifico esse belo texto, onde você demonstra com muita força de expressão os sentimentos.

    http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. A verdade é que... Por mais que a neve seja capaz de fritar algo, por mais que alguem esteja vestido somente de vírgulas... Não adianta, o inverno é frio.
    A melhor estação para esperar loucuras, é no verão. Nosso átomos entram em ebulição e o corpo ferve sem precisar de sol... rsrs

    Abraços!

    http://cafeeagua.blogspot.com
    http://redutonegativo.blogspot.com
    @rejane_marques

    ResponderExcluir
  22. A paixão é um delicioso tormento!

    Adorei o blog!

    beijos!

    ResponderExcluir
  23. Amei Igor !!!
    Estava esperando ler exatamente isso no seu blog !
    Como me lembra o grande poetinha, Vinicius de Moraes .
    Mil beijos

    Barbara Tovar

    ResponderExcluir
  24. Não se preocupe,o calor está voltando,(se você morar no RJ claro)

    ResponderExcluir
  25. Me identifiquei com sua forma de escrever, gostei mto!
    =D

    ResponderExcluir
  26. Auquela foto que voce tem logo no inicio do blog "Time dos Sonhos" é o melhor cartão de visita que eu já vi

    rsrsrsrs

    abraços
    .
    www.ouvindoparalamas.blogspot.com
    .

    ResponderExcluir
  27. gostei dos versos, parabens

    se possível, visite meu blog

    www.semente-terra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. E tudo isso esperando o inverno passar e chegar a primavera... Lindo texto!

    ResponderExcluir
  29. Adorei essa relação do tempo que você utiliza nesse conto. Como gostaríamos ser como o tempo que está sempre unido pelos seus elementos como segundos, minutos, horas que se somam e se transformam. Não existem sem o outro próximo, criam-se na simbiose e não vão embora como as estações do ano.

    ResponderExcluir